7 dicas de como reduzir ações trabalhistas na sua empresa!

6 minutos para ler

As ações trabalhistas são uma das principais causas de prejuízos severos nas organizações. Afinal, há questões burocráticas e, consequentemente, de imagem, envolvidas nessas questões. Negócios que passem por uma série de ações dessa natureza podem sofrer boicotes dos clientes, por exemplo, perdendo valores não só com indenizações, mas com queda de vendas.

Além disso, o excesso de ações dessa natureza evidencia que a sua empresa tem alguma falha que gera essas questões. Por exemplo, não é natural que uma organização sofra diversos processos por danos morais. Portanto, é fundamental que você busque formas de diminuir esses problemas a longo prazo e tornar o ambiente de trabalho mais saudável.

Confira 7 dicas para reduzir ações trabalhistas em sua empresa e minimize as chances de problema. Boa leitura.

1. Saiba identificar as falhas

Quais são os pontos atualmente mais vulneráveis em seu negócio para a ocorrência de problemas que possam gerar processos futuros? Observar esses pontos é fundamental para identificar o que pode ser uma brecha a ser explorada em um eventual litígio.

Isso vai além de observar as questões contábeis e judiciais sobre o tema: por exemplo, seu ambiente é propício a conflito, por lidarem com alta pressão? Isso é importante de ser observado, porque questões intrínsecas do trabalho podem gerar conflitos e insatisfações que piorem o clima organizacional e, consequentemente, trazer prejuízos para seu negócio, não só na esfera judicial.

2. Invista em boas relações com os colaboradores

Um dos pontos que mais motivam ações contra as organizações são alegações de danos morais. Isso pode derivar, muitas vezes, de relações ruins entre colaboradores e gestores, ou com a empresa de modo geral.

Portanto, é fundamental ter um cuidado especial com o clima organizacional da sua empresa, avaliando o grau de satisfação dos colaboradores em relação aos seus gestores diretos e com a alta diretoria. 

Além disso, deve ocorrer um cuidado para que não haja assédio moral ou sexual no ambiente interno, bem como evitar ações que possam prejudicar o seu colaborador psicologicamente. Afinal, isso pode incorrer não só em ações trabalhistas, mas também em queda de produtividade e problemas de saúde, bem como transformar o ambiente de trabalho em algo insustentável.

Quando há boas relações entre os gestores, alta direção e colaboradores, eles mesmos sentem-se à vontade para expressar suas insatisfações e questões, de forma que o setor de Recursos Humanos pode tomar as medidas necessárias para melhorar o clima no local.

3. Entenda a legislação trabalhista

É fundamental que a empresa esteja devidamente atualizada sobre toda a legislação trabalhista e, principalmente, sobre suas atualizações ao longo do tempo. Tivemos uma reforma trabalhista em 2017 e, novamente, mudanças significativas em 2020.

Recentemente, tivemos a adoção da Medida Provisória da Liberdade Econômica e a Medida Provisória 905, que criaram novas formas de contrato entre empresas e empregados.

De modo geral, as empresas passam a ganhar determinadas isenções fiscais na contratação de jovens trabalhadores, mas devem seguir algumas regras para evitar problemas. Além disso, deixou-se de ser acidente de trabalho qualquer tipo de intercorrência no percurso entre casa e posto de trabalho.

Adaptar-se para as novas situações é uma das formas de reduzir ações trabalhistas. Por isso, é importante contar com especialistas que orientem os gestores diante de possíveis mudanças que venham, eventualmente, a ocorrer.

4. Aplique o compliance em sua empresa

O compliance diz respeito a estar em consonância com a legislação vigente. É um conceito cada vez mais adotado nas organizações e pode ser fundamental para reduzir ações trabalhistas e desordens de qualquer natureza.

Por isso, é importante que você aplique esse conceito no seu negócio. Normalmente, ele é implementado por empresas especializadas, formada por corpo de advogados e especialistas, que analisarão as atividades com maior exposição ao risco e agirão de forma a minimizar essas questões a longo prazo.

5. Atente-se com a formalização e regime de contratação

Um dos grandes pontos de processos trabalhistas está nos problemas derivados de formalizações e contratações feitas de forma inadequada. Por exemplo, o seu colaborador deve começar suas atividades apenas quando toda a documentação estiver devidamente registrada, inclusive, no eSocial.

Caso a pessoa trabalhe sem o registro, por um dia que seja, isso pode gerar pontos de fragilidade jurídica para a sua empresa, podendo ocorrer processos trabalhistas. Além disso, observe o regime de contratação — seu colaborador será admitido pelo modelo CLT, PJ ou terceirização? 

Isso é importante de ser observado porque cada uma das modalidades possui particularidades de registro e obrigatoriedades específicas, de forma que essa questão deve ser observada em conjunto entre RH, contabilidade e setor jurídico, respeitando os direitos e deveres de cada um dos regimes.

6. Conte com advogados especialistas

Eventualmente, você poderá necessitar do suporte de advogados especialistas na área de Direito do Trabalho, seja para consulta de ações ou contratos a serem realizados, verificando se há brechas ou falhas que podem vir a gerar conflitos futuros entre a organização e seus colaboradores. É o que se chama de consultoria trabalhista.

Além disso, em caso de um eventual processo, é importante já ter definido qual será o corpo de advogados que fará a defesa da organização. Isso é importante porque os profissionais já estarão devidamente ambientados com a realidade da organização e, assim, poderão elaborar defesas de forma mais ágil e consistente, com maiores chances de êxito.

7. Conte com contadores especialistas

Outro ponto importante para reduzir ações trabalhistas é contar com contadores especialistas e que sejam plenamente capazes de realizar suas atividades de forma consistente, sem erros. Isso porque boa parte desses processos advém de erros relacionados à folha de pagamento e dados divergentes nesse quesito.

O contador tem a expertise necessária para lidar com todas as exigências da legislação vigente e aplicar as medidas necessárias para minimizar as chances de problemas que possam causar danos à empresa.

Reduzir ações trabalhistas é fundamental para garantir um melhor clima em seu negócio. Assim, os colaboradores trabalham com mais tranquilidade e você não precisa arcar com processos custosos.

Como falamos, há o papel fundamental dos contadores nisso. Portanto, não deixe de ter especialistas ao seu lado! Você pode contar com a First Contabilidade. Temos os melhores profissionais para auxiliá-lo nisso. Entre em contato e saiba mais sobre o nosso trabalho!

Você também pode gostar

Deixe um comentário